ODONTOLOGIA DO TRABALHO: ANÁLISE DO PERFIL DA SAÚDE BUCAL DE FUNCIONÁRIOS DE UMA GRÁFICA EM JOÃO PESSOA

Stephanie Albuquerque Sá de Souza, Hannah Pereira Costa, Luciane Albuquerque Sá de Souza

Resumo


Dada a importância da relação entre a odontologia do trabalho e a classe trabalhadora, este estudo visa traçar o perfil dos funcionários da Gráfica JB a partir da análise da saúde bucal.Escolheu-sea abordagem quanti-qualitativa, de caráter descritivo, com coleta de dados (no ambiente laboral) por meio de questionário semi-estruturado (dados sócio-demográficos e percepção dos participantes) e exame clínico (Índice de Higiene Oral Simplificado – IHOS e características da articulação temporomandibular – ATM). Voluntariaram-se 15 funcionários (de um total de 51), sendo a maioria do sexo feminino, solteiro, ensino médio completo, trabalha dois turnos e mora em casa própria. Ao dentista do trabalho cabem duas atividades importantesno campo preventivo e no campo construtivo da Higiene do Trabalho: reconhecimento e prevenção dos riscos ambientais causadores de manifestações orais de doenças profissionais; e correção de lesões orais e condições afins, oriundas da exposição a fatores profissionais. As análises indicaram que nenhum dos participantes é fumante (apenas um ex-fumante); todos sentem que alimentos ficam presos nos dentes e só 03 (três) sentem gosto desagradável na boca; 04 (quatro) demonstraram sinais de dor ou incômodo na ATM e, destes, 02 (dois) apresentaram sintomas. Quanto ao IHOS, 09 (nove) apresentaram boa higiene oral (0,0-0,6) e os demais, regular (0,7-1,8).Devido à rotina laboral, os funcionários não dão o devido valor à escovação, necessitando receber melhor orientação de higiene bucal (OHB),como realizar escovação adequada e melhor uso do fio dental, além da visita periódica ao dentista para manter ou restaurar a saúde da cavidade oral, pois a maioria afirmou que a gengiva sangra e que sente sensibilidade aos alimentos doces, frios e quentes, isto é, não apresentam controle adequado de biofilme. Apesar do IHOS ser uma maneira rápida e fácil para avaliar a saúde bucal, ele contem falhas por observar uma quantidade mínima de dentes, tornando-se uma limitação nesta pesquisa. Sugere-se, em pesquisas futuras, o uso do odontograma. Conclui-se que a Gráfica JB não é um ambiente insalubre; não obstante, deve levar em conta a importância dos padrões de autocuidado na prevenção e controle das doenças bucais, com investimentos que visem à melhoria de atenção à saúde bucal dos seus funcionários, garantindo, assim, uma melhor qualidade de vida.


Texto completo:

PDF


Revista Campo do Saber

ISSN: 2447-5017

Centro Universitário Uniesp

Rodovia BR 230, Km 14, s/n, Morada Nova. Cabedelo - PB. CEP 58109-303