SUPERENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR NO BRASIL DIANTE DA CRISE ECONÔMICA ADVINDA PELA PANDEMIA DO COVID-19

Thais Lino dos Santos, Alexandre Dinoá Duarte Guerra

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar a problemática do superendividamento no Brasil diante do cenário atual instaurado pela crise econômica advinda da pandemia do Covid-19. O acesso ao crédito sem a devida regulação do Estado promoveu a ampliação dos riscos relacionados as relações de consumo, surgindo assim uma desproporcionalidade pelo comprometimento expressivo da renda dos consumidores em detrimento da pandemia, ocasionando assim uma crise econômica, social e jurídica. O fenômeno do superendividamento dos consumidores nasce perante a insuficiência dos tradicionais mecanismos jurídicos. Diante do momento pandêmico enfrentado no Brasil, o fácil acesso ao crédito possibilitou o aumento do consumo aumentando assim a inadimplência. Nesse contexto, faz-se necessário adentrar na origem, conceito, caracterização, classificação, seus efeitos e nos reflexos causados pelo endividamento dos consumidores diante da pandemia do Covid-19 na população brasileira, trazendo a lei nº 14.181/2021 em face ao superendividamento, enfatizando a preservação do mínimo existencial e a oferta de crédito com base no princípio do crédito responsável. Dessa lei, foi apresentada a fase conciliatória administrativa, na qual é apresentado o plano de pagamento para os credores a fim de conciliar os interesses das partes e, na ausência desses ou havendo não havendo a conciliação, poderá o consumidor requerer, judicialmente, a repactuação das dívidas, em que o juiz apresentará um plano de pagamento compulsório aos credores, presenteando o mínimo existencial. Adotou-se o método dedutivo por meio de pesquisas teóricas bibliográficas. Como conclusão, o trabalho expôs alternativas de aplicabilidade efetiva para a diminuição desse percentual de endividados no Brasil.

 

Palavras-chave: Superendividamento; Inadimplemento; Endividamento; Código de Defesa do Consumidor; Coronavírus.


Texto completo:

PDF

Referências


BANCO CENTRAL DO BRASIL. Série cidadania financeira: estudos sobre educação, proteção e inclusão. Brasília: Banco Central do Brasil, 2020. 35 p.: il. Nota: n. 6. Endividamento de risco no Brasil.

BATELLO, Sílvio Javier. A (in)justiça dos endividados brasileiros: uma análise evolutiva. In: CAVALLAZZI, Rosângela Lurnadelli. MARQUES, Cláudia Lima (org.). Direitos do consumidor endividado: superendividamento e crédito. São Paulo. RT, 2006. p. 211.

BERTONCELLO, Karen Rick Danilevicz. Superendividamento e dever de renegociação. (Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) – Programa de Pós-Graduação em Direito. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006. p. 54.

CAMBACERES, Antonino Serra. Programa crédito e débito excedente de consumidores. Consumers International – Relatório regional sobre os créditos de consumo, contratos e publicidade em bancos de cinco países latino-americanos: Argentina, Brasil, Chile, Peru e Uruguai. Fundação Avina, mar. 2009.

CARPENA, Heloisa; CAVALLAZZI, Rosangela Lunardelli. Superendividamento: pro-postas para um estudo empírico e perspectiva de regulação. In: MARQUES, Cláudia Lima; CAVALLAZZI, Rosângela Lunardelli (coord.) Direitos do consumidor endividado: Superendividamento e crédito. São Paulo: RT, 2006, p. 239.

CAVALIERI FILHO, Sérgio. Programa de Direito do Consumidor. São Paulo: Atlas, 2011.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO (Distrito Federal). Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) – fevereiro de 2021. Brasilia: CNC, 2021. Disponível em: https://www.portaldocomercio.org.br/publicacoes/pesquisa-de- endividamento-e-inadimplencia-do-consumidor-peic-fevereiro-de- 2021/320317. Acesso em: 30 mar. 2022.

CONSALTER, Rafaela. O Perfil do Superendividado no Estado do Rio Grande do Sul. ADPERGS. Disponível em: http://www.adpergs.org.br/restrito/arq_

artigos30.pdf. Acesso em: 29 mar. 2022.

COSTA, Geraldo de Faria Martins da. Superendividamento: a proteção do consumidor de crédito em Direito Comparado Brasileiro e Francês. In: Biblioteca de direito do consumidor. São Paulo: RT, 2002.

COSTA, Machado. Superendividados: 30 milhões já não podem mais pagar suas dívidas. Disponível em: https://veja.abril.com.br/. Acesso em: 27 mar. 2022.

DAURA, Samir Alves. Superendividamento do consumidor: abordagem estrutural e comportamental à luz do princípio do crédito sustentável. 2018. 197 f. Dissertação (Mestrado em Direito) – Faculdade de Direito, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018, p.57.

FERRARI, Gustavo. Superendividamento do consumidor – As mudanças previstas no CDC. Disponível em: https://www.migalhas.com.br/depeso/

/superendividamento-do- consumidor---as-mudancas-previstas-no-cdc. Acesso em: 30 mar. 2022.

GARCIA, Larissa. Brasileiro renegocia empréstimos para melhorar perfil da dívida na pandemia. Folha de S. Paulo, 2021. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2021/02/brasileiro-renegocia- emprestimos-para-melhorar-perfil-da-divida-na-pandemia.shtml. Acesso em: 25 abr. 2021.

IG. Cartão de crédito é o principal motivo para endividamentos, aponta pesquisa. Agorarn, Natal, 13 de abril de 2021. Disponível em: https://agorarn.com.br/

ultimas/cartao-de-credito-e-o-principal-motivo- para-endividamentos-aponta-pesquisa/. Acesso em: 30 mar. 2022.

LEWGOY, Júlia. Projeto de lei que pode ajudar 30 milhões de superendividados avança na Câmara. Disponível em: https://valorinveste.globo.com/. Acesso em: 26 mar. 2022.

LIMA, Clarissa Costa de Lima. O Tratamento do Superendividamento e o Direito de Recomeçar dos Consumidores. São Paulo: RT, 2014, p. 39 e 177.

LOPES, José Reinaldo de Lima. Crédito ao consumidor e superendividamento – Uma Problemática Geral. Revista de Direito do Consumidor, São Paulo, v. 17. p. 57-64, jan./mar. 2006, p.1.

MARQUES, Claudia Lima. Algumas perguntas e respostas sobre prevenção e tratamento do superendividamento dos consumidores pessoas físicas. Revista de Direito do Consumidor, São Paulo, v. 75, p. 9- 42, jul./set. 2010. p. 3 e 6.

MARQUES, Claudia Lima. Fundamentos Científicos da Prevenção e Tratamento do Superendividamento. In: MARQUES, Claudia Lima; LIMA, Clarissa Costa; BERTONCELLO, Káren. Prevenção e tratamento do superendividamento. Brasília: DPDC/SDE, 2010. p. 25.

MARQUES, Cláudia Lima; CAVALLAZZI, Rosângela Lunardelli (coord.). Direitos do consumidor endividado: Superendividamento e crédito. São Paulo: RT, 2006, p. 1 e 216.

MARQUES, Cláudia Lima; LIMA, Clarissa Costa; BERTONCELLO, Karen Rick Danilevicz. Prevenção e tratamento do superendividamento. Brasília: Ministério da Justiça-Secretaria de Direito Econômico. Departamento de Defesa e Proteção do Consumidor, 2010, p.22.

MARQUES, Maria Manuel Leitão et al. O endividamento dos consumidores. Coimbra: Almedina, 2000; LIMA, Clarissa Costa de. Empréstimo responsável: os deveres de informação nos contratos de crédito e a proteção do consumidor contra o superendividamento. Dissertação (mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2006.

MARQUES, Maria Manuel Leitão et al. O endividamento dos consumidores. Coimbra: Almedina, 2000. p. 2.

MARTINS, Humberto. Ministros Humberto Martins e Herman Benjamin participam de evento da OAB para celebrar 30 anos do CDC. Disponível em: https://www.stj.jus.br/. Acesso em: 25 mar. 2022.

MOREIRA, Assis. Pandemia de coronavírus pode deixar 25 milhões sem emprego e ampliar pobreza. Disponível em: https://valorinveste.globo.com/. Acesso em: 24 mar. 2022.

NERI, Marcelo. Efeitos da pandemia sobre o mercado de trabalho brasileiro: Desigualdades, ingredientes trabalhistas e o papel da jornada. Rio de Janeiro: Fgv Social, 2020. Disponível em: https://www.cps.fgv.br/cps/bd/docs/Covid&Trabalho-Marcelo_Neri- FGV_Social.pdf. Acesso em: 27 mar. 2022.

NUNES, Camila Mendes. O dever de informar das instituições financeiras nos contratos de crédito como fator de prevenção do superendividamento. 2015. 130 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Direito, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015. p. 79.

PINTO, Marcos José. O superendividamento do consumidor no Brasil. Disponível em: http://www.conteudojuridico.com.br/consulta/Artigos/21913/o- superendividamento

-do-consumidor-no-brasil. Acesso em: 31 mar. 2022.

SILVA NETO, Orlando Celso da. Aspectos jurídicos pré-contratuais da concessão de crédito ao consumidor: existência de deveres acessórios complementares às obrigações genéricas previstas no código de defesa do consumidor. Revista de Direito do Consumidor, São Paulo, v. 98, p. 15-35, mar./abr. 2015. p. 2.

JOELSONS e MUNHOZ Marcela e Nathália. A Lei do Superendividamento e o conceito de mínimo existencial. Disponível em https://www.conjur.com.br/2021-out-20/opiniao-lei-superendividamento-conceito-minimo-existencial. Acesso em 11 abril. 2022.

GAGLIANO e OLIVEIRA, Pablo Stolze e Carlos Eduardo Elias de. Comentários à Lei do Superendividamento (Lei nº 14.181, de 1º de julho de 2021) e o princípio do crédito responsável. Disponível em https://jus.com.br/artigos/91675/comentarios-a-lei-do-superendividamento-lei-n-14-181-de-1-de-julho-de-2021-e-o-principio-do-credito-responsavel#_ftn3. Acesso em: 11 abr. 2022.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Campo do Saber

ISSN: 2447-5017

Centro Universitário Uniesp

Rodovia BR 230, Km 14, s/n, Morada Nova. Cabedelo - PB. CEP 58109-303