TRATAMENTO DAS DOENÇAS PERI-IMPLANTARES

Andrê Parente de Sá Barreto Vieira Vieira, Manoela Capla de Vasconcelos dos Santos Silva, Erika Lira Oliveira, Hellen Rosi Barreto Bezerra Cavalcante, Bruna Maria Oliveira Barreto de Queiroga Freitas, Filipe da Silva Cerqueira

Resumo


A introdução de implantes dentários osseointegrados como uma ferramenta na reabilitação de pacientes parcialmente edêntulos é uma realidade no cotidiano do cirurgião-dentista. Estudos reportam uma alta taxa de sucesso na utilização de implantes no tratamento reabilitador. Entretanto, outras investigações têm mostrado a perda desses implantes devido a infecções peri-implantares, como a mucosite e peri-implantite. O tratamento da doença peri-implantar pode ser efetuado através de meios de descontaminação química e física e auxiliados por terapias coadjuvantes. Os pilares básicos são orientação de higiene, consultas de revisão e manutenção, debridamento mecânico e descontaminação de superfície, usam de antissépticos e antimicrobianos. As cirurgias podem estar associadas em casos moderados a severos, ou na necessidade de regeneração tecidual, além da própria remoção do implante. Diante da ausência de um consenso sobre quais os tratamentos das doenças peri-implantares apresentam maiores taxas de sucesso, este estudo é idealizado, com o intuito de coletar informações referentes a estes tratamentos e atuar como ferramenta auxiliar no atendimento clínico odontológico para escolha do método mais adequado para tratamento das doenças periimplantares. A busca bibliográfica foi realizada de fevereiro de 2016 à setembro de 2016 nas seguintes bases de dados: Scielo, BBO (Bibliografia Brasileira de Odontologia), LILAS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), BVS (Biblioteca Virtual da Saúde), Porta Capes e Pubmed, utilizando os descritores “treatment periimplantitis”, “peri-implant diseases”, nos idiomas português e inglês. Foram selecionados 71 artigos de um total de 1660 artigos, no intervalo de 1969 à 2015. Conclui-se que o tratamento da mucosite inclui o desbridamento mecânico com ou sem uso de adjuvantes antimicrobianos. O controle mecânico, juntamente com o uso de antibioticoterapia local e sistêmica mostrou ser eficiente como adjunto no tratamento das doenças periimplantares.Já para terapia da peri-implantite deve a associação a técnicas regenerativas levam a altas taxas de sucesso.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Campo do Saber

ISSN: 2447-5017

Centro Universitário Uniesp

Rodovia BR 230, Km 14, s/n, Morada Nova. Cabedelo - PB. CEP 58109-303