MANIFESTAÇÕES BUCAIS DECORRENTES DA QUIMIOTERAPIA EM CRIANÇAS

Fernanda Araújo Trigueiro Campos, Anna Karyna Fernandes Afonso Carvalho, Glória Maria Pimenta Cabral, Cristiane de Araújo Maia Silva, Magnólia Fernandes Ferreira, Isabella Priscilla da Silva Tavares

Resumo


O objetivo deste trabalho foi identificar as principais manifestações bucais que acometem pacientes pediátricos em tratamento quimioterápico, analisando o protocolo terapêutico adotado para tratar as lesões, e correlacioná-las com a qualidade da sua saúde bucal. Os pacientes oncológicos apresentam carências odontológicas significativas que requerem atendimento prévio ao tratamento oncológico. Para o levantamento bibliográfico foi realizada a busca de diversas fontes sobre as manifestações bucais que acometem crianças no período de quimioterapia, por meio de livros, artigos, revistas, monografias e teses. As principais fontes utilizadas foram Pubmed, Scielo e BVS. Os tratamentos antineoplásicos podem levar à diferentes consequências orais, a presença do Cirurgião Dentista na equipe multidisciplinar pode impactar positivamente no bem estar do paciente, visto que, a inclusão de um protocolo de intervenção odontológica como: instruções educativas ao paciente e ao responsável, prescrições medicamentosas e intervenções não farmacológicas podem diminuir a morbidade e melhorar a saúde geral, consequentemente a qualidade de vida dos pacientes oncopediátricos. Conclui-se ser indispensável o monitoramento dos pacientes oncopediátricos antes, durante, e após a oncoterapia a fim de que o Cirurgião Dentista possa preparar um plano de tratamento apropriado as suas necessidades, de forma a precaver ou controlar os episódios dessas complicações, participando positivamente na melhoria da qualidade de vida desses pacientes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Campo do Saber

ISSN: 2447-5017

Centro Universitário Uniesp

Rodovia BR 230, Km 14, s/n, Morada Nova. Cabedelo - PB. CEP 58109-303