INICIAÇÃO ESPORTIVA EM FUTEBOL NO DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA PSICOMOTOR DE CRIANÇAS: PESQUISA EM ESCOLINHA DE FUTEBOL DO IESP FACULDADES

JOÃO RODRIGUES SILVA FILHO, WELLINGTON CAVALCANTI DE ARAÚJO

Resumo


O futebol é uma das modalidades mais comum no Brasil, dentre as modalidades coletivas é a mais praticada entre as crianças. O esporte é uma importante ferramenta para a manutenção do Corpo, o esporte também auxilia no desenvolvimento corporal, cognitivo, Social. A prática de exercício físico na infância auxilia a criança para aquisição de diversos aprendizados que vai ajudá-lo no decorrer da sua vida. É fundamental a prática de atividades adequadas na formação das crianças, pois o desenvolvimento motor deve ser estimulado desde a infância para que este seja utilizado no decorrer da vida, seja para o esporte ou para outras finalidades, sendo assim a prática do futebol aliada à estimulação de habilidades, respeitando as fases sensíveis da formação, a individualidade de cada um e o ensino adequado e programado, proporciona o desenvolvimento multilateral da criança, contribuindo para sua formação geral bem como para o aprendizado de uma modalidade esportiva que ele poderá praticar até a modalidade até a velhice. O objetivo desta pesquisa foi descrever o desenvolvimento psicomotor de crianças que frequentem a escolinha de futebol do IESP, pesquisa de campo quantitativa de característica Descritiva com intuito de perceber qual o nível de atividade física das crianças envolvidas, utilizamos protocolos de testes para testar a velocidade de deslocamento e velocidade de reação destas crianças. O teste de velocidade de reação foi utilizado 2 régua de 50 Cm transparente onde foi dado o comando de “atenção” e a criança tinha de pegar o mais rápido que pudesse, foi feito 3 repetições e foi levado em consideração a média entre as 3 repetições, enquanto o teste de Velocidade de deslocamento foi 30 metros, 2 minutos de descanso entre um tiro e outro, foi feito a media dos 3 tiros, e foi passado um questionário de nível de atividade física para que os pais pudessem responder juntos com os avaliados. Contamos com 15 crianças com idade entre 6 a 14 anos, sendo elas uma do sexo feminino. O resultado desta pesquisa mostrou que a pratica da escolinha teve melhoras na velocidade de reação e velocidade de deslocamento, comparando as crianças com elas mesmas do inicio ate o final da escolinha.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Diálogos em Saúde

ISSN: 2596-206X

Instituto de Educação Superior da Paraíba

Rodovia BR 230, Km 14, s/n, Morada Nova. Cabedelo - PB. CEP 58109-303