EFEITO DA LIBERAÇÃO MIOFASCIAL DOS ISQUIOTIBIAIS EM BAILARINAS DA ESCOLA DE BALLET DE CABEDELO-PB

Carolina Balduino de Farias, Ana Paula Urbano Ferreira, Diego Trindade Lopes, Nadyjanara do Nascimento Silva, Stephanney Karolinne Mercer Souza Freitas

Resumo


Na dança se exige do bailarino muitas capacidades físicas e a flexibilidade é uma delas, para a execução dos movimentos e uma boa performance para as apresentações, por isso se torna uma das capacidades mais trabalhadas pelas bailarinas para o aumento nos ângulos articulares.Observando essa necessidade, o presente trabalho analisou os efeitos da liberação miofascial (LM) dos isquiotibiais em bailarinas. Este estudo foi realizado na escola de ballet de Cabedelo-PB, participando dapesquisa 30 alunos, com idades compreendidas entre 11 e 24 anos, e para a realização do estudo foi necessário dividi-lo em duas etapas, a primeira verificando a máxima flexão do quadril sem o uso da LM e a segunda da mesma maneira, após a LM. Verificou-se um aumento significativo de 7,40 ± 4,37 graus, concluindo que apesar da existência de um alto grau de flexibilidade dos voluntários, o procedimento de auto liberação miofascial da região dos isquiotibiais, foi capaz de aumentar significativamente a amplitude articular de jovens bailarinos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Diálogos em Saúde

ISSN: 2596-206X

Instituto de Educação Superior da Paraíba

Rodovia BR 230, Km 14, s/n, Morada Nova. Cabedelo - PB. CEP 58109-303